Justiça suspende prisão de advogado denunciado por matar namorada de 21 anos no Rio Vermelho


Foto: Reprodução

A Justiça suspendeu a prisão do advogado José Luiz de Brito Meia Júnior, denunciado pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA) pela morte da namorada, Kezia Stefany da Silva Ribeiro, de 21 anos. A jovem foi baleada dentro do apartamento dele, no Rio Vermelho, em Salvador, em 2021.

O advogado cumpria prisão preventiva em uma sala especial no Batalhão de Choque da Polícia Militar. Após atirar contra a namorada, no dia 17 de outubro de 2021, ele levou o corpo dela, já sem vida, para o Hospital Geral do Estado (HGE), e fugiu em seguida.

José Luiz foi encontrado pela PM horas depois do crime na casa de familiares. Ele foi autuado e levado para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

O crime
Kezia Stefany da Silva Ribeiro, de 21 anos, foi morta a tiros dentro de um apartamento no bairro do Rio Vermelho. A jovem e José Luiz tinham um relacionamento há dois anos. Horas antes de ser morta, a jovem chegou a postar um vídeo tomando bebida em uma piscina, nas redes sociais. Nas imagens, é possível ver que ela está em uma casa de frente para o mar.

Na denúncia oferecida pelo MP-BA, a promotoria destacou que o tiro que acertou a boca da vítima, e que os peritos não detectaram “resíduos de disparo de arma de fogo nas mãos direita e esquerda da vítima”.

A defesa de José Luiz diz que Kézia estaria em posse da pisto semiautomática no momento do disparo. O advogado foi foi denunciado por feminicídio, em contexto de violência doméstica.

Leia mais sobre Salvador no ibahia.com e siga o portal no Google Notícias