Salvador

Posto de combustível no caminho do metrô é motivo de briga

Proprietários conseguiram liminar para manter a unidade em funcionamento na Av. Paralela

Redação iBahia
18/05/2016 às 16h21

2 min de leitura
A desativação do Posto Taquipe, ou Posto 3, da Avenida Luís Vianna (Paralela) causou uma quebra de braço entre o governo do estado e a empresa BR Distribuidora, administradora do posto de combustível. A estrutura funciona próximo ao Parque de Exposições e já deveria estar desmontada desde junho do ano passado para a realização das obras do metrô, mas os proprietários conseguiram uma limitar na Justiça para manter o posto em funcionamento.A assessoria da Secretaria de Desenvolvimento Urbano da Bahia (Sedur) informou em nota que o Posto 3 deveria ter sido desativado até dezembro de 2014, mas teve o prazo prorrogado para junho de 2015. Os seis meses a mais foram concedidos a pedido dos proprietários, mas quando o novo prazo esgotou os empresários acionaram a Justiça e conseguiram uma liminar para o funcionamento. “Após diversas tratativas, inclusive com a suspensão do fornecimento de combustível por parte da Petrobrás, o Posto Taquipe (Posto 3) ingressou com demanda judicial requerendo, em síntese, a manutenção da posse da área (Governo do Estado) e do fornecimento de combustível (Petrobrás). Foi concedida liminar neste sentido, impossibilitando, então, qualquer atitude da Petrobrás que viabilize a saída do Posto 3 e liberação da área, livre e desimpedida, com as questões ambientais sanadas – conforme previsto no Acordo Judicial firmado entre o Estado da Bahia e a BR Distribuidora”, diz a nota.Ainda segundo a Sedur, o atraso no desmonte pode comprometer o cronograma de obras do metrô porque após a desocupação da área do Posto, ainda é necessária a descontaminação do solo e emissão de relatórios de diagnóstico ambiental para protocolo junto ao Inema. Essas providências demoram, pelo menos, 90 dias para serem adotadas e concluídas.Procurada, a assessoria da Petrobrás ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Correio24horas