Menu Lateral Menu Lateral
iBahia > salvador
CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Violência

Suspeitos voltam a fazer reféns no Alto das Pombas, em Salvador

Situações acontecem horas após outras vítimas passarem pela mesma situação na região. Pelo menos três suspeitos já foram presos

Redação iBahia • 04/09/2023 às 16:40 • Atualizada em 04/09/2023 às 19:39 - há XX semanas

Google News siga o iBahia no Google News!

				
					Suspeitos voltam a fazer reféns no Alto das Pombas, em Salvador
Foto: Reprodução / TV Bahia

Dez pessoas foram feitas reféns na tarde desta segunda-feira (4), na rua Rua Alaíde Ribeiro, entre os bairros do Calabar e Alto das Pombas, em Salvador. Quatro homens são suspeitos do crime. Eles apareceram em duas transmissões feitas no Instagram. Policiais militares negociaram com os criminosos.

As vítimas são três adolescentes, três mulheres, uma menina de 3 anos, uma idosa e dois homens. Uma mulher foi usada como "escudo" por um dos suspeitos em uma das casas. Na outra, um homem negociou com a polícia em nome dos criminosos na janela do imóvel.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Leia mais:

As situações começaram por volta das 16h. As vítimas foram liberadas entre 18h30 e 19h30. Um homem foi o último a ser liberado. Os suspeitos foram presos. Não há registro de feridos.

Com essas situações, o número de ações com reféns chega a quatro somente nesta segunda. As outras duas aconteceram pela manhã e início da tarde. Pelo menos oito pessoas ficaram sob o poder dos suspeitos nos dois casos. Três homens foram presos. Com eles, conforme informou a Polícia Militar, foram apreendidas duas pistolas, um fuzil e uma granada.

Os crimes aconteceram após uma série de tiroteios ocorridos na região desde o fim de semana. A janela de um apartamento do 13º andar de um prédio chegou a ser atingido por uma bala perdida na noite do domingo (3), no bairro da Graça, que é vizinho à área. Ninguém ficou ferido.

O policiamento foi reforçado no Alto das Pombas e no Calabar e pelo menos cinco suspeitos morreram após trocas de tiros entre os criminosos e policiais militares no início da tarde desta segunda. A situação aconteceu no Alto das Pombas.

Segundo a PM, foram apreendidos com os homens três fuzis calibre 556, duas pistolas calibre 9mm e duas granadas, além de munições e drogas. A ocorrência foi registrada no Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), onde o material apreendido foi apresentado.

Imagens feitas por pessoas que moram nas proximidades da localidade mostram a movimentação da polícia e o som dos tiros. As imagens são impressionantes. Assista abaixo

Vídeo: Arquivo pessoal

Desde o fim de semana, o funcionamento de escolas, unidades de saúde, estabelecimentos comerciais e outras instituições foi afetado por causa da violência no bairro.

No domingo, a Paróquia Divino Espírito Santo suspendeu uma missa às 18h. Nesta segunda, as escolas municipais Conjunto Assistencial Nossa Senhora de Fátima, Casa da Amizade, Professor Antônio Carlos Onofre e os Centros Municipais de Educação Infantil Tertuliano de Góis e Calabar tiveram as atividades suspensas. Ao todo, 1.042 estudantes estão sem aula.

Já o Colégio Estadual Evaristo da Veiga, localizado na Avenida Garibaldi, que fica na mesma região, abriu normalmente nesta segunda porém registrou baixa frequência, de acordo com o que informou a Secretaria Estadual de Educação.

A Reitoria da Universidade Federal da Bahia (UFBA) recomendou a suspensão das aulas e atividades administrativas nos campi de Ondina, Canela, São Lázaro e Federação. Em nota, a instituição informou a medida foi tomada para "garantir uma maior tranquilidade à comunidade. Já entramos em contato com a Secretaria de Segurança Publica solicitando reforço de policiamento no entorno de todos os campi da Universidade".

As Unidades de Saúde da Família localizadas no Calabar e Alto das Pombas não funcionaram nesta segunda-feira. Para terça-feira (5), a Secretaria Municipal de Saúde informou que irá avaliar as condições de segurança pela manhã e decidir se retoma ou não com as atividades.

Vídeo: Arquivo pessoal
Venha para a comunidade IBahia
Venha para a comunidade IBahia

TAGS:

RELACIONADAS:

MAIS EM SALVADOR :

Ver mais em Salvador