Saúde

Conheça os principais nutrientes para combater a anemia

Segundo o Ministério da Saúde, estima-se que 90% das anemias sejam causadas por carência de ferro

Revista ABM

A anemia é definida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como a condição na qual o conteúdo de hemoglobina no sangue está abaixo do normal como resultado da carência de um, ou mais, desses nutrientes essenciais - ferro, zinco, vitamina B12, vitamina B9 (conhecida como ácido fólico) e proteínas.

Segundo o Ministério da Saúde, estima-se que 90% das anemias sejam causadas por carência de ferro – a anemia ferropriva - um nutriente essencial para a vida, e que atua, principalmente, na fabricação das células vermelhas do sangue e no transporte do oxigênio para todas as células do corpo.

Crianças, mulheres adultas em fase de reprodução, meninas adolescentes, gestantes e mulheres que estão amamentando é o grupo mais atingido por essa anemia, embora os idosos e homens (adolescentes e adultos) também possam ser afetados.
Foto: Revista ABM
Os principais sintomas:

É necessário exame laboratorial de sangue para confirmar o diagnóstico, mas os principais sinais da anemia ferropriva são:

• Cansaço generalizado

• Falta de apetite

• Palidez de pele e mucosas (parte interna do olho, gengivas)

• Menor disposição para o trabalho

• Diminuição da capacidade de aprendizado

• Perda significativa de habilidade cognitiva

• Mortalidade perinatal

• Em crianças: baixo peso ao nascer, dificuldade de aprendizado e apatia, e retardamento no crescimento

As principais fontes de nutrientes para prevenir a anemia

A nutricionista Karine Curvello, mestre em Medicina e Saúde e professora da Escola de Nutrição da Universidade Federal da Bahia (Ufba) indica os principais nutrientes

- Proteínas - encontradas nas carnes, ovos, leguminosas - como feijão, ervilha, andu, grão de bico, lentilha, além de leites e derivados.

- Vitamina B9 - ou ácido fólico – encontrada nas folhas verdes escuras como espinafre, brócolis, couve, alface, além de feijões, vísceras, abacate, manga, laranja, melão, banana, ovo e gérmen de trigo.

- Vitamina B12 - é encontrada em valores significativos apenas em fontes animais - carnes vermelhas, ovos, peixes de água fria, como salmão e atum, e em vísceras, como fígado.

Os veganos precisam dar bastante atenção para a vitamina B12 devido à restrição dos alimentos consumidos, assim como pacientes que fizeram cirurgia bariátrica (cirurgia de redução do estômago) devido à incapacidade de absorção dessa vitamina.

Com relação ao ferro:

A nutricionista esclarece que, no caso do ferro, não basta pensar apenas na quantidade do nutriente em determinado alimento, mas no quanto está disponível no organismo, uma característica chamada biodisponibilidade. Os tipos ferro existentes tem formas diferentes de serem absorvidos, portanto é importante a orientação especial de consumo:

- O ferro férrico - encontrado principalmente nos alimentos de origem vegetal, como feijão, beterraba e couve - para ser absorvido pelo intestino precisa estar junto com a vitamina C. Então, comer o feijão, por exemplo, sem uma fonte de vitamina C acompanhando faz com que esse ferro seja absorvido muito pouco, ou quase nada. Além disso, ao contrário do que se acredita, a beterraba tem uma quantidade muito pequena de ferro.

- O ferro ferroso - é absorvido sem a necessidade de nenhum "auxílio" e está presente em fontes animais, como carnes vermelhas e vísceras. Porém, esses alimentos também são fontes de gorduras saturadas e não devem ser consumidos em grandes quantidades.

“Por isso é tão importante comer um pouco de tudo e sempre com orientação de um nutricionista”, explica Karine.



Orientação alimentar para quem está com quadro de anemia

A nutricionista alerta que não basta simplesmente tomar suplemento de ferro só porque está com anemia. A suplementação incorreta pode gerar outros problemas para a saúde, e até levar à hospitalização. Portanto, o primeiro passo é determinar qual é o tipo de anemia e se existem outras possíveis causas, ou doenças associadas.

“Se a anemia for por falta de vitamina, ou de proteína, a suplementação incorreta pode prejudicar, principalmente, o fígado. E nos casos de anemia falciforme - a anemia causada pela má formação da hemoglobina - a suplementação pode precipitar crises graves, ou até levar à morte”.

Por isso, é importante a orientação correta com a suplementação. Por exemplo, o ferro e o cálcio são absorvidos no intestino pelos mesmos receptores, então eles competem por esse receptor, o que reduz a absorção de um dos dois.

A nutricionista explica que uma pessoa com quadro de anemia precisa que o ferro seja priorizado pelo receptor, então é melhor comer os alimentos que são fontes de ferro, mas longe do momento em que consome os alimentos fontes de cálcio.

Se a anemia for carência alimentar, o nutricionista vai indicar a dieta e quantidade, mas certamente vai incluir no prato:

• Carnes vermelhas

• Peixes e frutos do mar

• Vegetais folhosos verdes escuros - couve, espinafre, agrião, brócolis - sempre acompanhado de fatias de laranja ou suco de frutas fonte de vitamina C como acerola, limão e caju

• Leguminosas - feijão preto, ervilha, lentilha - cozidas ou na forma de salada - nozes e frutas diversas, diariamente.