Saúde

Saiba como envelhecer de forma saudável e ativa

Segundo a Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG), 60% do processo de envelhecimento se devem às escolhas que fazemos ao longo da vida

Revista ABM

Uma das barreiras a serem quebradas para garantir um envelhecimento saudável são os estereótipos e preconceito com pessoas idosas, frequentemente consideradas frágeis ou dependentes, ou mesmo um fardo para a sociedade.

De acordo com diretrizes da Organização das Nações Unidas (ONU) e da OMS a saúde pública, e a sociedade, de forma geral, precisam abordar essas e outras questões, que podem levar à discriminação e afetar a forma como as políticas são desenvolvidas.

Um estudo apoiado pela OMS, publicado em 2017, mostrou que um em cada seis idosos sofre alguma forma de abuso – número maior do que o estimado anteriormente. E a previsão é que esse número aumente à medida que as populações envelhecerem.

Foto: Revista ABM

Segundo a pesquisa, envolvendo 52 estudos em 28 países de diferentes regiões, incluindo 12 países de baixa e média renda, 16% das pessoas com 60 anos ou mais sofrem abusos psicológicos (11,6%), abusos financeiros (6,8%), (4,2%), abusos físicos (2,6%) ou sexuais (0,9%).  

Cuidados para um envelhecimento saudável

Segundo a Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG), 20% do processo de envelhecimento se devem a fatores genéticos, 20% são influências ambientais, e 60% se devem às escolhas que fazemos ao longo da vida.

E promover um envelhecimento saudável, e com qualidade de vida, é um grande desafio, que para ser alcançado de modo amplo, tem que combinar:

• Alimentação saudável;
• Atividade física;
• Atividades que estimulem a memória;
• O tratamento de patologias coexistentes;
• Combate, ou o controle, de fatores de risco, como obesidade, sedentarismo, tabagismo, diabetes, hipertensão, o estresse e o consumo de bebidas alcoólicas;
• Manter bons hábitos sociais e familiares, incluindo hobbys e atividades de lazer

À medida que a população envelhece aumentam também as doenças que têm associação com o envelhecimento, como as síndromes demenciais, especialmente a doença de Alzheimer, e a doença vascular. E evitar os fatores de risco é muito importante, assim como cuidar da alimentação ao longo da vida.