Clínica clandestina de aborto é fechada e suspeito de fornecer medicamentos é preso na Bahia


Foto: Divulgação/Polícia Civil

Uma clínica clandestina de aborto foi fechada e um homem suspeito de fornecer medicamentos para o estabelecimento foi preso, durante uma ação policial, na cidade de Feira de Santana, a cerca de 100 km de Salvador.

De acordo com informações divulgadas pela Polícia Civil nesta terça-feira (16), a situação aconteceu no dia 5 de agosto. O suspeito de realizar os procedimentos, identificado como José Pamponet, é procurado pela polícia.

A casa do homem era o local onde a clínica funcionava, no bairro de Sobradinho, onde também já havia funcionado uma farmácia que atualmente está desativada. Ainda segundo a polícia, uma operação já tinha sido deflagrada no local em abril deste ano, após uma denúncia anônima.

Segundo as investigações, o aborto era provocado com injeções, que eram ministradas na clínica e a medicação era repassada para as gestantes ingerirem e aplicarem.

Ao longo da apuração, algumas mulheres que realizaram o procedimento foram interrogadas e serão indiciadas pelo crime, já que o aborto no Brasil só é permitido em casos de abuso sexual ou quando há risco de morte para a gestante.

Na clínica clandestina, foi apreendida uma grande quantidade de medicamentos. A polícia ainda detalhou que Pamponet já responde por venda de remédios falsificados.

Leia mais sobre Salvador no iBahia.com e siga o portal no Google Notícias