Operação cumpre mandados contra grupo suspeitos de importação ilegal de eletrônicos; ação já teria movimentado R$ 1,2 bilhões


Divulgação: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Polícia e Receita Federal deflagraram uma operação nesta terça-feira (9) para cumprir mandados contra um grupo suspeito de importação ilegal de produtos eletrônicos no Brasil. Segundo as investigações, a quadrilha teria movimentado mais de R$ 1,2 bilhões somente neste ano.

De acordo com a Receita, além da importação ilegal, sem o pagamento de impostos, o grupo também praticava lavagem de dinheiro. O esquema foi descoberto depois de apreensões de mercadorias importadas irregularmente.

Estão sendo cumpridos 56 mandados de busca e apreensão nos estados do Paraná, São Paulo e Ceará, além de 2 mandados de prisão preventiva. Os nomes dos investigados não foram divulgados.

Em nota, a Receita informou que o objetivo desta fase da operação é apreender provas adicionais das práticas criminosas identificadas.

Participam das ações 79 auditores-fiscais e analistas tributários e 238 policiais federais, além de 14 servidores administrativos.     

Investigação

As apurações indicaram a existência de operações financeiras realizadas à margem do sistema financeiro nacional com a possível utilização de “laranjas” e “empresas de fachada”, para a ocultação dos lucros obtidos a partir das atividades ilegais.

Além de atuar na apreensão das mercadorias que ingressaram irregularmente no País, a Receita Federal realizou o levantamento patrimonial e acompanhou a movimentação financeira dos suspeitos. 

Leia mais sobre Brasilno iBahia.com e siga o portal no Google Notícias.