Brasil

Professora dá tapa em aluna de 9 anos por conta de erro

Uma aluna de 9 anos foi agredida com um tapa na cabeça por uma professora na Escola Municipal Professora Francisca Arruda Fernandes, em Araçatuba (SP). A mãe da estudante, a diarista Jaqueline Dias Chagas, afirmou que só soube do caso depois que a filha levou para casa a agenda escolar com um pedido de desculpas. A garota contou que ela foi até a mesa da professora para tirar uma dúvida em relação a exercícios de português. “Ela disse que uma estava certa e a outra ela falou assim: ‘Aprende isso aí direito sua burrinha’, e me deu um tapa”, contou a menina ao G1. A criança contou à professora que teria relatado o fato à mãe e por isso a professora escreveu o bilhete de desculpa, segundo a diarista Jaqueline. No pedido de desculpa, a professora escreveu que o tapa […]

Redação iBahia
12/05/2016 às 21h06

2 min de leitura
Uma aluna de 9 anos foi agredida com um tapa na cabeça por uma professora na Escola Municipal Professora Francisca Arruda Fernandes, em Araçatuba (SP). A mãe da estudante, a diarista Jaqueline Dias Chagas, afirmou que só soube do caso depois que a filha levou para casa a agenda escolar com um pedido de desculpas. A garota contou que ela foi até a mesa da professora para tirar uma dúvida em relação a exercícios de português. “Ela disse que uma estava certa e a outra ela falou assim: ‘Aprende isso aí direito sua burrinha’, e me deu um tapa”, contou a menina ao G1. A criança contou à professora que teria relatado o fato à mãe e por isso a professora escreveu o bilhete de desculpa, segundo a diarista Jaqueline. No pedido de desculpa, a professora escreveu que o tapa doeu mais no coração dela do que na menina e disse que nunca havia batido em um aluno antes. Ela diz também que não vai mais encostar na criança. A mãe da menina procurou a delegacia na segunda (9) para registrar o caso. A professora deve ser ouvida. A prefeitura de Araçatuba informou que a professora foi afastada das aulas e que está fazendo trabalhos administrativos. Disse também que uma psicóloga que faz o atendimento escolar acompanhará a aluna, caso a criança sinta necessidade. Uma investigação interna também foi aberta para acompanhar o caso.

No bilhete, professora pede desculpas por ter agredido a aluna (Foto: Arquivo Pessoal)

No bilhete, professora pede desculpas por ter agredido a aluna  (Foto: Arquivo Pessoal)

Correio24horas