Menu Lateral Menu Lateral
iBahia > diversão > bora ali?
CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Dia do Chocolate

Bora Ali? Conheça espaço que produz chocolate artesanal em Salvador

iBahia visita a Jupará Chocolates Artesanais, um dos poucos lugares que produz o doce proveniente do cacau em Salvador

Victoria Dowling • 06/07/2024 às 6:30 - há XX semanas

Google News siga o iBahia no Google News!

O que Willy Wonka, Salvador e Ilhéus têm em comum? Todos eles produzem chocolates. Além da capital do cacau, como é chamada a cidade do sul baiano, Salvador também faz a delícia proveniente dos cacaueiros. Quanto a Wonka, cinéfilo ou não, você - provavelmente - já ouviu falar no gênio fictício do chocolate.

Apesar do protagonista de 'A Fantástica Fábrica de Chocolate', filme que ganhou diferentes versões em 1971 e 2005, ter ficado apenas no longa, o iBahia conhece um produtor de chocolate da vida real e o espaço onde ele faz o doce. Bora Ali?

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Leia mais:

Conheça a Jupará Chocolates Artesanais, espaço de produção de chocolate em Salvador


				
					Bora Ali? Conheça espaço que produz chocolate artesanal em Salvador
Bora Ali? Conheça espaço que produz chocolate em Salvador. Foto: Lucas Andrade / iBahia

A história por trás do nascimento da Jupará Chocolates

A Jupará Chocolates Artesanais é um espaço de produção de chocolate em Salvador, que usa amêndoas de cacau do sul da Bahia para dar vida ao produto final. A empresa existe há 7 anos, só que a ligação do CEO de lá, Sérgio Lagares, com o cacau atravessa gerações.

Sérgio cresceu em meio às fazendas cacaueiras da família, que ficam entre Itabuna e Itajuípe, no sul da Bahia, e a herança rende frutos até hoje - não é à toa que o negócio existe graças a ela.


				
					Bora Ali? Conheça espaço que produz chocolate artesanal em Salvador
Sérgio Lagares, CEO da Jupará Chocolates Artesanais. Foto: Lucas Andrade / iBahia

"Quando assumi as fazendas de meu pai, fui olhar para avaliar o potencial da cultura. Quando olhei, tive uma surpresa. A densidade de cacaueiro na lavoura, que geralmente é preconizado que seja por volta de 1000 plantas por hectares, lá chegava a 400 plantas por hectare", contou.

Ao compartilhar a informação com os parentes, Sérgio descobriu que a mesma conversa já havia acontecido entre o pai e o avô dele. "[Meu avô] havia falado que não adiantava fazer a plantação de cacau por si só. Que o cacau que vingava era o cacau plantado pelo Jupará, que é o bichinho [da marca] e serviu de inspiração", complementou o CEO.

Bean to Bar: da amêndoa do cacau até o chocolate


				
					Bora Ali? Conheça espaço que produz chocolate artesanal em Salvador
Bean to Bar: da amêndoa do cacau até o chocolate. Foto: Lucas Andrade / iBahia

A pequena amêndoa do cacau, que é preenchida pelo que conhecemos como nibs de cacau, é o coração do doce. A partir dela é possível pensar em diversos tipos de chocolate, dos mais intensos - com maior porcentagem de cacau - aos menos concentrados.

Mas, o que quem recebe o produto final não imagina, é que o processo para o grão se tornar o tão querido chocolate, há etapas imprescindíveis a serem seguidas. Sendo elas:

  1. Fermentação, seleção e torrefação das amêndoas;
  2. Quebra e separação;
  3. Moagem e conchagem;
  4. Temperagem e moldagem;
  5. Embalagem.

				
					Bora Ali? Conheça espaço que produz chocolate artesanal em Salvador
Bean to Bar: da amêndoa do cacau até o chocolate. Foto: Lucas Andrade / iBahia
Venha para a comunidade IBahia
Venha para a comunidade IBahia

TAGS:

RELACIONADAS:

MAIS EM BORA ALI? :

Ver mais em Bora ali?