Notícia

Em paqueras na internet, opostos não se atraem, diz estudo

Cientistas mediram, com base no número de mensagens recebidas, a popularidade de mais de 3.000 casais heterossexuais

Redação iBahia
10/05/2016 às 11h11

1 min de leitura
Aquela máxima de que os opostos se atraem não parece funcionar bem em paqueras na internet. De acordo com um estudo de pesquisadores da Universidade da Califórnia, os usuários de site e aplicativos de paquera procuram candidatos com características semelhantes para iniciar uma relação. Os cientistas mediram, com base no número de mensagens recebidas, a popularidade de mais de 3.000 casais heterossexuais e analisaram cada caso. Eles descobriram que usuários muito populares dão preferência a outros igualmente populares. Os menos populares seguem a mesma lógica.Depois disso, os pesquisadores realizaram outra análise com mais de um milhão de usuários e encontraram resultados semelhantes. Quando o assunto é paquerar na internet, os usuários tendem a manter distância daqueles que possuem perfis de popularidade muito maior ou muito menor do que a sua.