Estúdio iBahia

Conheça a força da herança musical de Danniel Vieira

Danniel Vieira é o terceiro dos 9 artistas que integram a nova edição do Estúdio iBahia

Redação iBahia
30/09/2021 às 20h00

5 min de leitura

Casado há 10 anos, pai de Bella e Thor, e filho de Cristina Gesteira. Inicialmente, poucos sabem de quem estamos falamos. A aparência séria dele esconde um ser humano de essência religiosa, extremamente familiar e sim, muito divertida. Quem conversa com ele, percebe de longe o brilho nos olhos quando se fala do campo, da fazenda e de música. Esse é Danniel Vieira, cantor sertanejo e terceiro artista da nova edição do Estúdio iBahia

Aos 39 anos, Danniel tem orgulho de contar como se tornou e se enxergou artista pela primeira vez. Foi da mãe, Cristina, a herança musical que se tornou profissão. 

“Eu comecei a cantar e me envolver com música através da igreja… minha mãe é cantora, pianista, e eu pude acompanhá-la. Ela era backing vocal do primeiro cantor sertanejo da Bahia. O sertanejo faz parte da minha vida desde a adolescência. Eu acho que essa influência de minha mãe, me levou a cantar”, disse ele empolgado. 

O cantor soteropolitano escolheu o ritmo sertanejo desde muito novo. Mas, profissionalmente no cenário musical, ele só entrou em 2006. Na estrada, são mais de 15 anos. A jornada não foi fácil e Danniel detalhou pro iBahia, como tudo aconteceu. “Quando eu comecei a cantar sertanejo aqui (em Salvador), as pessoas perguntavam se eu era maluco. De 2006 pra 2007, o sertanejo não era uma realidade. Mas graças a Deus, o sertanejo hoje é uma realidade e a gente está aí trabalhando sem parar”. 

Danniel Vieira com a esposa Evelin Guimarães e os filhos Thor e Bella (Foto: Reprodução/Instagram)

“No início era muito louco. Eu me sentia um peixinho fora d’água. Me sentia muitas vezes excluído. Achei que houve um certo preconceito por parte de alguma turma, por parte músicos e artistas também. Mas, eu fui mostrando com o tempo, eu e outros artistas da Bahia e de sertanejo, que nós somos música. A gente é parte da diversão do baiano, as pessoas aos pouquinhos foram começando a entender, respeitar a gente como artista. Hoje eu já me sinto abraçado pelos meus amigos e colegas. E que ótimo. Mas o início foi bem difícil”.

Muitos encontros fazem parte da carreira do cantor. Entre eles Victor & Léo, Jorge e Mateus, Banda Eva e Aviões do Forró. Sem contar nas canções de sucesso que se destacaram não só na voz de Danniel, mas como também de outros intérpretes como o cantor Tomate.

Recentemente, com o avanço da vacinação contra a covid-19 e do início da retomada dos shows, Danniel lançou sua nova música de trabalho. "Eu Voltei E você não" é composta por Duguinho do Acordeon, Samir Trindade e Saymon Marques – a primeira do especial do Estúdio iBahia. A música segue o romantismo, característico do artista, mas com uma roupagem totalmente atual já que no ritmo do piseiro. A música já está disponível em todas as plataformas digitais.

“Ela chegou no momento em que eu estava gravando o cd de piseiro pra usarmos no São João. E aí, eles me mandaram porque disseram ‘tem a coisa da recaída, a coisa do romantismo, é a cara de Danniel Vieira.”, contou o artista detalhando como a música chegou até ele. 

Danniel lançou neste mês sua nova música de trabalho chamada "Eu Voltei E você não" (Foto: Divulgação)

Musicalidade
Danniel é também compositor e um estudioso. Em entrevista, falou ainda sobre a importância do crescimento do piseiro, sobre a história do ritmo no Nordeste e claro, da sua última canção e cd que traz ele essa musicalidade como base. “O piseiro é a música domina o país hoje, então eu acho que eu precisava dar uma passeada no piseiro, pra pontuar”, brincou.

“O piseiro nada mais é do que o forró na seresta. O cara não tem dinheiro pra botar uma banda, ele bota o tecladinho ali, eletrônico. E isso é uma realidade do interior. Você chega em um boteco, em um barzinho, e encontra um cara tocando, voz e teclado. Aquele swing virou o piseiro. Tudo vem do povo. É o povo que dita a regra a partir de seu cotidiano”, relatou.

O compositor destacou ainda como foi construída suas influências musicais. Boa parte delas, são conhecidas nacionalmente. “Eu me espelho muito na musicalidade e na escolha de repertório de Jorge e Mateus. Acho que os caras não perderam a mão na qualidade, na letra das músicas, nas melodias, nos arranjos…assim como Felipe Araújo, Marcos e Bellutte, Fernando e Sorocaba. Alguns artistas, são da minha adolescência como Djavan, Gilberto Gil, Lulu Santos, Elis Regina, Pedro Mariano…isso a nível Brasil”, listou o artista. 

Ao falar dos shows e das expectativas para esse ‘pós pandemia’ é fácil perceber a alegria na voz de Danniel Vieira. Ele demonstrou um enorme carinho ao lembrar dos momentos, dos fãs e brincou deixando uma mensagem. “Eu estou no modo urso hibernando, só que eu acabei de abrir a caverna e o leão está de volta. Vai vir com muita coisa nova e com vontade de tirar o atraso desse tempo todo. É só acompanhar”, finalizou o artista.  

Confira o Estúdio iBahia com Danniel Vieira

[youtube yk0o_ZhVayo]

Confira a música nova do artista

[youtube adWUDAhp6o0]