Mundo

Malásia veta nome 'hot dog' porque não há carne de cachorro

Uma grande variadade de produtos vem recebendo o certificado de pureza islâmica (halal), de água mineral a browser de internet

Redação iBahia
20/10/2016 às 20h04

2 min de leitura
Hot dog (cachorro-quente) é um dos sanduíches mais populares do mundo. É feito de pão (ou pretzel) e salsicha ou linguiça. Os acompanhamentos variam de região para região – até purê de batata é usado!
Uma cadeia de lanchonetes americana na Malásia, entretanto, recebeu ordem de autoridades islâmicas da Malásia para rebatizar o seu hot dog. Porque não há carne de cachorro na iguaria e o nome estava confundindo e ofendendo consumidores.
O Departamento de Desenvolvimento Islâmico da Malásia ordenou que a Auntie Anne’s retire do seu menu a referência à “dog”, contou o “Metro”. Cães são considerados impuros pelo Islã.

Um executivo da rede disse ter submetido algumas sugestões de nomes. Está aguardando resposta das autoridades. O objetivo é convencer os consumidores islâmicos de que a iguaria é religiosamente “segura”.
A medida é mais um capítulo da recente onda de conservadorismo islâmico que vem varrendo a Malásia. Uma grande variadade de produtos vem recebendo o certificado de pureza islâmica (halal), de água mineral a browser de internet.
O país asiático tem 30 milhões de habitantes – 60% deles professam o islamismo.