Menu Lateral Menu Lateral
iBahia > notícias > saúde
CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Veja cuidados

'Doenças de inverno', como pneumonia, aumentam 30% nesta época do ano

Especialista estima que casos das 'doenças de inverno', como pneumonia, aumentem cerca de 30% nesta época do ano; saiba como identificar e se proteger

Iamany Santos • 03/07/2024 às 6:00 - há XX semanas

Google News siga o iBahia no Google News!

Para além da queda nas temperaturas, com o inverno também chegam as doenças respiratórias. As chamadas "doenças de inverno" incluem rinite alérgica, asma, sinusite, exacerbações de bronquite crônica, DPOC (doença obstrutiva pulmonar crônica), enfisema pulmonar e pneumonias. Os casos dessas doenças podem aumentar cerca de 30% neste período do ano, segundo o diretor de Assuntos de Saúde Pública da Associação Bahiana de Medicina (ABM), Guilhardo Fontes Ribeiro, o que acende um alerta para a prevenção.


				
					'Doenças de inverno', como pneumonia, aumentam 30% nesta época do ano
Quase 2 mil pessoas já morreram com pneumonia na Bahia em 2024. Foto: Reprodução/Canva

Em 2024, cerca de 2 mil pessoas morreram vítimas de pneumonia, doença provocada por micro-organismos (vírus, bactéria ou fungo) ou pela inalação de produtos tóxicos. A pneumonia pode ser adquirida pelo ar, saliva, secreções, transfusão de sangue ou, no caso do inverno, devido a mudanças bruscas de temperatura.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Leia mais:

Ainda conforme Guilhardo Ribeiro, a baixa umidade do ar nesta época do ano e a poluição atmosférica também são fatores que podem propiciar o aumento nos casos.

"O frio pode ressecar a mucosa das vias aéreas. Quando a temperatura cai, nós suamos menos, tendemos a beber pouca água, o que favorece esse ressecamento da mucosa, deixando-a muito mais sensível a um grande leque de doenças alérgicas e infecciosas, especialmente as virais. Sem contar que, durante o inverno, aumenta a poluição, porque a dispersão da poluição não vai para grandes altitudes, irritando ainda mais as vias aéreas, abrindo espaço para as infecções”, afirma o médico.

Salvador teve mais de 4 mil internações por pneumonia em 2024

Entre janeiro e março deste ano, 4.418 pacientes diagnosticados com pneumonia foram internados na Bahia. No mesmo período do ano passado, foram 1.227, um crescimento de aproximadamente 260% nos internamentos.


				
					'Doenças de inverno', como pneumonia, aumentam 30% nesta época do ano
Foto: Canva Fotos

Ao todo, 33.159 mil pessoas foram internadas com pneumonia na Bahia em 2023. Crianças entre 1 e 4 anos foram as mais atingidas pela doença no estado, somando 7.371 casos em todo o ano, 22,2% dos registros.

Segundo o especialista, crianças e idosos são os mais vulneráveis nesta época do ano, uma vez que estão com o sistema imunológico em formação ou já debilitado. “As alergias e infecções são mais severas nestes períodos. No fim da vida, existe um fator agravante, que são as várias doenças associadas, como doenças cardiovasculares”, pontua o especialista.

Sintomas da pneumonia e diferenças para outras doenças

Diante dos sintomas dessas doenças, em especial a pneumonia, é essencial saber quando buscar tratamento. Parecida com outras doenças respiratórias, a pneumonia possui sintomas como tosse com secreção (pode haver sangue misturado), febre alta (que pode chegar a 40°C), calafrios e falta de ar ou dor no peito.


				
					'Doenças de inverno', como pneumonia, aumentam 30% nesta época do ano
Mais de 30 mil pessoas foram internadas com pneumonia na Bahia em 2023. Foto: Reprodução/TV Globo

Apesar dos sintomas comuns, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) detalha que o diagnóstico da pneumonia depende da história do paciente, do exame clínico e de raio-x de tórax. Com esses exames, é possível observar como a doença se espalha pelo pulmão e se o estágio da infecção exige internação.

Para Guilhardo Ribeiro, a prevenção é o melhor remédio para essas doenças. Algumas medidas simples podem ajudar a evitar a doença, como:

  • Ter cuidado com roupa mofada e mofo na parede;
  • Limpar móveis com pano úmido para evitar ácaros;
  • Fazer higiene nasal e oral;
  • Limpar filtros de ar-condicionado, entre outros equipamentos que exigem higienização regular;
  • Evitar ambientes fechados e sem ventilação;
  • Lavar bem as mãos e proteger a boca ao tossir;
  • Beber bastante água.
Venha para a comunidade IBahia
Venha para a comunidade IBahia

TAGS:

RELACIONADAS:

MAIS EM SAÚDE :

Ver mais em Saúde