Menu Lateral Menu Lateral
iBahia > notícias > segurança
CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Violência

Menino esfaqueado pelo padrasto no Doron morre em hospital

Família alega que exames constataram morte cerebral do menino, quatro dia depois que ele foi esfaqueado pelo padrasto. Mãe também morreu

Alan Oliveira • 03/07/2024 às 13:06 • Atualizada em 03/07/2024 às 14:33 - há XX semanas

Google News siga o iBahia no Google News!

O menino de 7 anos que foi esfaqueado pelo padrasto no bairro do Doron, em Salvador, morreu nesta quarta-feira (3), quatro dias após o crime, quando a mãe dele foi assassinada.


				
					Menino esfaqueado pelo padrasto no Doron morre em hospital
Menino esfaqueado pelo padrasto no Doron morre em hospital. Foto: Arquivo Pessoal

De acordo com a família do pequeno Arthur, exames constataram a morte cerebral do menino, que estava internado no Hospital Geral do Estado (HGE).

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Leia mais:

Já o irmão dele, que é filho biológico do suspeito e também teve ferimentos, recebeu alta. O menino de apenas 1 mês ficará com a família do pai. "A gente não quer. É muito doloroso. A gente não quer mais contato com ele. Ele levou duas vidas da família", disse a tia das crianças em contato com o iBahia.

Padrasto tem prisão em flagrante convertida em prisão preventiva


				
					Menino esfaqueado pelo padrasto no Doron morre em hospital
Menino esfaqueado pelo padrasto no Doron morre em hospital. Foto: João Souza/ g1

Suspeito de matar a companheira a facadas no bairro do Doron, em Salvador, Rodrigo Bispo dos Santos teve a prisão em flagrante convertida em preventiva no último domingo (30).

O crime aconteceu na madrugada de sábado (29), no imóvel onde o casal morava com as crianças. Depois da ação, o suspeito ainda tentou fugir pelo telhado da casa, mas foi impedido por vizinhos.

Rodrigo Bispo dos Santos chegou a ser agredido por populares, revoltados com o crime, mas a Polícia Militar (PM) chegou no local e encaminhou o suspeito para a delegacia.

Já o corpo de Marisa da Luz dos Santos, 30 anos, foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Salvador.

O caso segue sob investigação do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Venha para a comunidade IBahia
Venha para a comunidade IBahia

TAGS:

RELACIONADAS:

MAIS EM SEGURANÇA :

Ver mais em Segurança