Menu Lateral Menu Lateral
iBahia > notícias > segurança
CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Amaralina

Suspeita de matar marido militar a facadas na BA tem prisão convertida

Suspeita de matar marido militar a facadas no bairro de Amaralina, em Salvador, teve prisão convertida em preventiva

Nathália Amorim • 17/06/2024 às 16:42 • Atualizada em 17/06/2024 às 18:51 - há XX semanas

Google News siga o iBahia no Google News!

A prisão de Kelly Cristina Ferreira Restani, suspeita de matar o marido a facadas no sábado (15), no bairro de Amaralina, em Salvador, foi convertida de flagrante para preventiva nesta segunda-feira (17), após audiência de custódia. A vítima foi identificada como Jonatas Emanuel Restanis, de 45 anos, sargento do Exército.


				
					Suspeita de matar marido militar a facadas na BA tem prisão convertida
Suspeita de matar marido militar a facadas no bairro de Amaralina, em Salvador, teve prisão convertida em preventiva. Foto: Reprodução/Redes Sociais

A suspeita está internada no Hospital Geral do Estado (HGE), devido a ferimentos causados durante a ocorrência. Segundo os autos da prisão preventiva, a suspeita confessou o crime aos policiais e afirmou que o motivo foi ciúmes, após ter descoberto uma traição.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Leia mais:

Briga entre suspeita e sargento do exército

Jonatas Emanuel Restanis foi encontrado morto dentro do apartamento onde morava, localizado na rua Visconde de Itaborahy, em Amaralina.

Moradores do prédio relataram que a mulher chegou a mandar mensagem no grupo do condomínio pedindo socorro após a briga. Ela foi encontrada ensanguentada no local e o sargento morto.

A Polícia Militar foi acionada para a ocorrência e isolou o local. Equipes do Departamento de Polícia Técnica (DPT) realizaram a remoção e perícia do corpo do sargento. Não há detalhes sobre o velório e sepultamento.


				
					Suspeita de matar marido militar a facadas na BA tem prisão convertida
Circunstâncias do homicídio serão investigadas pela 1ª Delegacia de Homicídios. Foto: Haeckel Dias/SSP

As circunstâncias do homicídio serão investigadas pela 1ª Delegacia de Homicídios (DH/Atlântico).

Exército lamenta morte de sargento

Em nota, o comando da 6ª Região Militar lamentou a morte do sargento e salienta que o episódio "não aconteceu em área militar".

"Todo o apoio vem sendo dado pela 6ª Região Militar à família do Sargento Restani, incluindo a assistência à sua esposa [...] O Comando da 6ª Região aguarda a apuração rigorosa, por parte das autoridades policiais, para elucidar com celeridade o ocorrido", diz trecho da nota.

O sepultamento da vítima está previsto para acontecer na cidade de Itatiaia, no Rio de Janeiro.

Venha para a comunidade IBahia
Venha para a comunidade IBahia

TAGS:

RELACIONADAS:

MAIS EM SEGURANÇA :

Ver mais em Segurança