Creche onde crianças se jogaram no chão durante tiroteio segue sem aulas após dois dias


Foto: Reprodução/Redes Sociais

A creche onde as crianças se jogaram no chão para se proteger durante um tiroteio no bairro do Nordeste de Amaralina, em Salvador, segue sem aulas nesta quarta-feira (17), dois dias após a situação.

A informação foi confirmada ao iBahia pela Secretaria Municipal de Educação (Smed). De acordo com a pasta, a direção decidiu manter o funcionamento suspenso “até a situação de segurança voltar ao bairro”.

As aulas foram suspensas na manhã da segunda-feira (15), logo após o tiroteio. A ação envolveu criminosos e policiais militares.

Durante a troca de tiros, casas que ficam nas proximidades da creche e até uma igreja tiveram paredes e portões atingidos por balas. Moradores denunciam que os policiais militares já chegaram na região atirando. Não houve registro de feridos.

Em nota enviada ao iBahia, a Polícia Militar informou que agentes da 40ª Companhia Independente (CIPM) realizavam rondas no bairro da Santa Cruz quando encontraram um grupo de homens armados, que atiraram na guarnição, na altura da localidade conhecida como Beco das Pedras. Conforme a PM, houve revide e, após a troca de tiros, os suspeitos fugiram, registro de feridos.

O iBahia entrou em contato com a PM para saber sobre o policiamento nesta quarta, mas não teve retorno até a última atualização desta reportagem.

Até a terça-feira (16), a atuação policial seguia intensificada na região, com o reforço da Rondesp Atlântico.

Leia mais sobre Salvador no iBahia.com e siga o portal no Google Notícias