Dono de carro que atropelou agente da Transalvador diz que estava em casa no momento do acidente: ‘Pego de surpresa’


Foto: Reprodução / Redes Sociais

O dono do carro que atropelou o agente de trânsito Jailton Pereira do Nascimento, de 53 anos, em Salvador, afirmou que estava em casa no momento do acidente. Em entrevista à TV Bahia, o empresário Luis Fabiano Gomes de Oliveira explicou que o veículo ficava guardado na casa de um colega, uma vez que o carro era objeto de penhora judicial, em seu processo de divórcio.

“Eu não tinha garagem em minha casa para guardar e deixei na garagem de um parceiro de trabalho. Mas a chave estava comigo, porque o carro não tem autorização de rodar. Fui pego de surpresa quando um agente e um policial vieram na minha casa. Sou inocente na história”, disse ao Bahia Meio Dia.

Luís Fabiano ainda disse que o carro está parado na garagem do colega há dois anos e que nunca autorizou que ele fosse utilizado.

O empresário informou que o colega, de prenome Humberto, afirmou que estava em Cruz das Almas no momento do acidente e que não dirigia o carro.

Por fim, o dono do veículo afirmou que tem como provar que estava em casa. “Tem câmera no prédio. Já solicitei as imagens que mostram que cheguei em casa 19h20 e não saí mais”.

Entenda o caso

O acidente aconteceu na noite de quarta-feira (27), em um trecho da Avenida Paralela, na altura do supermercado Extra. Jailton era funcionário da Transalvador e estava a trabalho no local quando foi atropelado. O agente estava atrás da viatura do órgão, quando o carro chegou em alta velocidade e atingiu ele e o veículo oficial.

A Transalvador informou que o carro tem histórico de alta velocidade e recebeu cinco notificações por causa da infração nos últimos meses, sendo duas em Salvador e três na região metropolitana. O veículo está no pátio do órgão, onde a perícia técnica será realizada. Ele ficou destruído após a colisão. O para-choque está solto, o vidro frontal está quebrado e os air-bags do motorista e do carona foram acionado

Na quinta (29), o corpo de Jailton foi sepultado em Salvador. O enterro aconteceu no Cemitério Campo Santo, no bairro da Federação. Dezenas de familiares, amigos e colegas de farda do agente de trânsito estiveram no local e participaram da cerimônia, sob forte comoção.

Leia mais sobre Bahia no iBahia.com e siga o portal no Google notícias

Veja também: