Combate

Suspeitos de envolvimento em morte de PM morrem em confronto com policiais militares em Salvador

Pelo menos dois homens morreram e outros dois foram baleados. Polícia segue em busca de mais envolvidos

Redação iBahia
09/05/2022 às 16h00

4 min de leitura
Foto: Reprodução/Redes Sociais

Quatro homens suspeitos de envolvimento na morte do soldado da Polícia Militar Alexandre José Ferreira Menezes Silva, que foi atacado a tiros enquanto trabalhava no último sábado (7), foram baleados em ações policiais ocorridas na manhã desta segunda-feira (9), em Salvador. Dois deles morreram e os outros dois seguem internados sob custódia em uma unidade de saúde.

A informação foi divulgada pelo comandante-geral da Polícia Militar, coronel Paulo Coutinho, durante entrevista coletiva no início desta tarde. O porta-voz não detalhou se os suspeitos estavam juntos, onde foram encontrados, para qual hospital os feridos foram levados, qual o estado de saúde deles e nem se algo foi apreendido com o grupo. Os nomes dos suspeitos também não foram divulgados.

Além do soldado Alexandre Menezes, outros dois PMs foram mortos em ataques a tiros em Salvador no fim de semana. Shanderson Lopes Ferreira e Victor Vieira Ferreira Cruz voltavam do enterro do colega, à paisana, quando foram baleados, no domingo (8). Segundo o comandante-geral, outros homens com suspeita de envolvimento nas mortes são procurados pela PM.

Foto: Felipe Oliveira/TV Bahia

“Todo o efetivo da Polícia Militar está envolvido nesta operação, por determinação nossa [Comando Geral da PM] e do governador do estado, para que a gente mostre de forma bem clara que eles atentaram contra o Estado da Bahia, e nós não vamos permitir que isso aconteça”.

O corpo do policial Shanderson Lopes foi enterrado na tarde desta segunda no Cemitério Bosque da Paz, em Nova Brasília de Valéria. A cerimônia reuniu centenas de amigos e familiares, além de colegas de farda do PM.

Já o corpo de Victor Vieira foi levado para a cidade de Ubaitaba, no sul do estado, onde deve ser velado na noite desta segunda e enterrado na manhã da terça-feira (10).

Crimes e reforço no policiamento

Alexandre José Ferreira Menezes Silva
Foto: Reprodução/Redes Sociais

O soldado Alexandre José Ferreira Menezes Silva foi baleado em um confronto na Rua Ulisses Guimarães, no bairro de Águas Claras. O corpo dele foi sepultado no domingo, no Cemitério Quinta dos Lázaros, na Baixa de Quintas, em Salvador.

Já Shanderson Lopes e Victor Vieira foram atacados na Rua Vereador Zezeu Ribeiro, no bairro de Fazenda Grande I. A PM não detalhou se houve troca de tiros, mas os dois não estavam a serviço quando foram mortos.

Os três policiais militares pertenciam à 3ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), que atua em Cajazeiras. Após os crimes, o policiamento foi reforçado na região.

Nesta segunda-feira, chegou a circular uma informação de um toque de recolher na região, porém a situação foi negada pela PM. Além disso, o comércio, as escolas da rede estadual e o transporte público não tiveram mudanças no funcionamento ao longo do dia.

Durante uma coletiva dada nesta segunda-feira, o governador do estado, Rui Costa (PT), autorizou o uso de força máxima da segurança pública para encontrar e prender todos os suspeitos de envolvimento nas mortes dos PMs.

Shanderson Lopes Ferreira e Victor Vieira Ferreira Cruz
Foto: Reprodução/ TV Bahia

“Toda operação já acontecendo desde ontem (8). Estamos com policiamento na área. Toda a determinação já foi dada para uso de todos recursos militares especializados. Eu ressalto aqui a mensagem para nossa Polícia Militar: precisamos e vamos agir com força, mas profissionalismo para que os responsáveis por isso sejam capturados”, disse o governador.

De acordo com Rui Costa, todos os recursos da polícia estão sendo utilizados para a apreensão. O governador afirmou ainda que é necessário ainda sangue frio por parte dos agentes para lidar com a perda dos colegas e agir na captura dos criminosos.

“Todo recurso disponível da Polícia Militar e da Polícia Civil está sendo usado desde ontem e em breve apresentaremos a captura desses criminosos e dos armamentos, porque as mortes foram realizadas com tiro de fuzil, o que mostra, infelizmente, o poder de fogo desses criminosos”.

Leia mais sobre Salvador noiBahia.come siga o portal noGoogle Notícias